sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Tudo.Dói.


Tudo o que sou
Tudo que não sou
Tudo que poderia ser
E não fui
Tudo o que não queria ser
E fui
Tudo
Me dói
O caminho
Que escolhi
Os noventa e nove
Que perdi
Paisagens que vi
E as que não vi
Isso
E mais aquilo
Me dói.
Estar aqui
No mundo que sobrevivo
E não lá
No mundo que vivo
Me dói.
E o ar que respirei
A grama que não pisei
O filme que não vi
O livro que não escrevi
Tudo
Me dói
Ser aqui
Não ser aí
Ter sido só
Quando quis ser dois
Isso
E mais aquilo
Me dói
Ser o que não se pode escolher
Aceitar que não se pode negar
Acordar querendo o fim
Acabar não sendo nada, enfim
Tudo
Me dói.

Nenhum comentário:

Postar um comentário