sexta-feira, 20 de julho de 2012

Felicidade é um lanche de bacon

Ou uma salada temperada com limão
Felicidade é ter sua própria janela acesa num prédio de dez andares.
Felicidade é descer do ônibus sozinha, num país desconhecido.
Felicidade é estar só e gostar disso.
Felicidade é deitar na cama e ler um livro transportador,
comer salgadinho de pacote sabor queijo.
Felicidade é fazer isso quando se tem outras mil coisas a fazer.
Felicidade é entrar numa livraria e ter o dia todo para escolher um livro.
Apenas um.
Felicidade é abrir a boca e soltar um suspiro de supresa a cada página desse um livro.
Felicidade mesmo é escrever um bom texto e ouvir dizer que gostam.
É gostoso gostar de alguma coisa e ser gostado.
Felicidade é isso também.
Felicidade é encontrar a melhor amiga e falar mal do mundo.
Rir por isso.
E ainda desejar o bem para quem quer seja.
Felicidade é dormir com a cachorra do lado,
sentindo seu pulmãozinho minúsculo se contrair,
o sangue quente passando por suas perninhas.
Felicidade é sentir a vida assim tão de perto.
Felicidade é ouvir Oh Darling e cantar em alto bom tom, afinado ou não.
Cantar para a vida  
Oh darling, please believe me, I'll never do you no harm!
Felicidade é querer fugir e ter para onde ir.
Felicidade é querer fugir e não ter onde se esconder,
mas ter coragem para ir mesmo assim.
Felicidade é quando o dia de chuva é o dia da preguiça.
Felicidade é dormir tarde contando histórias de terror.
Felicidade é dormir tarde contando qualquer história boba.
Felicidade é o segundo que antecede o primeiro beijo.
Felicidade é ter alguém que cuide de você,
segure seu cabelo quando você estiver colocando a bíle pra fora.
Felicidade é ter alguém para te fazer um chá em noites que a tristeza é tão forte que dói.
Felicidade é poder falar para você mesmo: está tudo bem.
E acreditar nisso.
Felicidade é fazer alguma coisa pela primeira vez.
E acertar.
Ou não.
Mas gostar de ter feito.
E querer fazer de novo.
E de novo.
Felicidade é o reflexo do sol no mar.
E o silêncio.
Felicidade é a praia de manhãzinha e aquele clima de que tudo pode ser.
Felicidade é a chuva te fazendo dormir e o céu azul te fazendo levantar.
Felicidade é fazer o que se quer.
E estar bem com isso.
Felicidade é passar base,
passar pó,
passar rímel,
blush e batom,
vestir a saia, calçar o salto
e arrancar tudo na mínima vontade de ficar em casa.
Felicidade é deitar na cama e respirar fundo até sentir o coração descolando da costela.
Felicidade mesmo é aceitar o que você gosta,
e não o que deveria gostar,
seja um livro bobo,
uma música ruim,
bingo no sábado à noite.
Simplória,
você me diz, menina simplória isso que você é.
Simplória na dor,
simplória na cor.
Mas felicidade não é ser.
Felicidade é estar.



















2 comentários:

  1. Suas razões de felicidade são inspiradoras. Algumas engraçadas, outras simples mas tudo aqui é escrito com uma honestidade que empolga que está lendo pela primeira vez.

    Eu gosto de quem despeja as palavras como se fosse um balde de agua num dia quente de verão. Acho que esse é o espírito pra quem procura um texto que convença.

    E você convenceu.

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo!!!!!!!

    Não sou de divulgar textos que não são meus no meu blog, mas pra esse seu eu fui obrigada abrir uma exceção.
    Adorei! E adorei encontrar seu canto.

    Beijo!

    ResponderExcluir