segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Você não me serve mais. Como uma vestido que ficou pequeno. E você foi meu melhor vestido. Aquele vestido que cai perfeito no nosso corpo e faz a gente se sentir mil vezes mais mulher, sabe? Mas não serve mais. Eu cresci, benzinho, e você continua sendo só mais um mini-vestido. 
Não que eu não possa tentar um regiminho, emagrecer o que eu sou, para tentar servir em você. É claro que eu posso, bebê. É só que não vale a pena. Agora eu tô em outra: tô nessas de ficar nua na beira do mar à meia-noite, sentindo frio, sentindo o sal do mar me livrar do mau olhado, sentindo que eu tô viva, sabe?
Reneguei esse seu amor pequeno, bobo e fraco, e escolhi deixar minh'alma crescer, crescer, crescer, a tal ponto que você não me cabe nem na coxa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário